sexta-feira, 23 de março de 2007

Inquieto


Ando meio angustiado
Meu peito dói apertado
É uma saudade dolorosa de algo que nunca vivi
De algo que nunca senti, de algo que não sei o que é
É um medo de perder
Coisas que eu gosto
Vontade de chorar
Vontade de acender um cigarro
De beber até cair
De abraçar meu pai
De beijar minha mãe
Vontade de ter filhos
E me lembro novamente
Da saudade que me aperta o peito
É um prenúncio de paz, talvez
Mas não sei ao certo
E me bate a vontade
De até mesmo não ser quem sou
Me abraço então ao meu ecletismo
Cartola, Kurt Cobain,
Nelson Cavaquinho, Jhon Frusciante
Ataulfo Alves, Michael Stipe
Mestre Lupicínio Rodrigues, Frank Black
Pego meu violão
E despejo minhas lágrimas sonoras
Telefono pra um amigo
Mas nada da saudade passar.




2 comentários:

Shar* disse...

mal de quem escreve... vira mil em um só, sente tudo e fica sempre "inquieto".

Papillon disse...

agradeça por ser brasileiro e falar português.
assim vc sente, e pode falar.