quinta-feira, 1 de março de 2007

O mundo é hetero... gênio.

Nossos vários "eus"
Procurando se tornar homogênio
Mas nos dias de hoje, os prefixos são perigosos
Isso não é nada subliminar
Eu só queria uma constância de pensamentos
O mundo adora diferenças
Pra poder celebrar a segregação
A coroação dos hipócritas e demagogos
O mundo não tem nada de homogênio
Ele levanta a bandeira heterogênia
Não é nada disso que você está pensando
Eu sou como o mundo
Isso é o normal
No meio de toda essa confusão
Até esse texto se tornou confuso
Mas é essa explosão de coisas iguais e diferentes
Que não nos deixa saber quem ganhou ou perdeu o jogo
Cuidado com os prefixos

3 comentários:

_Peter_Pan_ disse...

"O poeta é fingidor,
e finge tão completamente,
que finge sentir a dor,
a dor que deveras sente."
- Pessoa

_Peter_Pan_ disse...

a heterogeneidade hipócrita

Fada disse...

Cuidado, cuidado
com os pre
fixos.

É mesmo.